CPI retoma após o recesso para ouvir bancada federal, Aneel e gestores da Energisa

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Após 80 dias de trabalho, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Energisa retoma seus prazos após o fim do recesso parlamentar, marcado para o próximo dia 18. O relator, deputado Jair Montes (Avante), garante que serão convocados os membros da bancada federal, os diretores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e, por fim, os gestores da empresa. No interstício dos trabalhos parlamentares, Jair disse que o assunto “não esfriou” mas foram relatados inúmeros casos de abuso da concessionária e de suas representantes. Há incidência de aumento em até 100% dos valores cobrados nas tarifas. Uma senhora no Bairro Agenor de Carvalho, por exemplo, no mês de dezembro pagou R$ 700,00; em janeiro, a conta pulou para R$ 1.100,00 e em fevereiro chegou a R$ 2.000,00. Segundo ela, não houve compra de nenhum aparelho eletrônico e nem o aumento do consumo. “Mesmo assim, a tarifa aumento em três meses mais de 100%”, disse ela, que levou seu caso ao conhecimento da CPI. Há outros exemplos de abuso, como o corte em finais de semana, desrespeitando as normas da Aneel e as leis criadas pela Assembleia Legislativa. A CPI foi criada em 29 de setembro do ano passado e próximo dos 90 dias de prazo, o relator poderá pedir 30 dias de prorrogação. Além de Jair, integram a CPI os deputados Alex Redano (presidente), Ismael Crispim (vice-presidente), Cirone Deiró e Edson Martins, membros..rondoniagora.com